11/01/2018 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



A falta de controle na entrada de turistas pode estar causando superlotação na Ilha do Mel, denuncia a Associação de Barqueiros do Litoral Norte do Paraná (Abaline), após uma embarcação que transportava 88 passageiros afundar durante a travessia entre Pontal do Paraná e a ilha na tarde de domingo (4).

Uma das principais áreas de preservação do Paraná, a ilha tem capacidade máxima de 5 mil pessoas por dia.

Entretanto, a Abaline suspeita que embarcações clandestinas sejam responsáveis por transportar metade do público que vai para a Ilha do Mel, o qual não entra nas estatísticas nem do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e nem das prefeituras de Pontal do Paraná e Paranaguá, responsáveis por monitorar os acessos ao ponto turístico.

Uma das consequências da superlotação causada pelo transporte clandestino pode ser a falta de água que constantemente atinge a Ilha do Mel no verão.

Segundo Odair Junglos, um dos diretores da Abaline, barcos clandestinos que partem de Pontal do Paraná e Paranaguá cobram preços menores do que os R$ 52,50 da ida e volta do transporte oficial.

 

Fonte: Gazeta do povo

Marcos Rogério/Litoral Noticias