28/11/2017 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Uma mensagem que circula pelas redes sociais afirma que água gelada faz mal para alguns órgãos do corpo, causando o fechamento de veias do coração, acúmulo de gordura no fígado e câncer no estômago e no intestino grosso. “No passado, dizia-se que: se a água gelada não lhe afetar na juventude, vai afetar na velhice”, diz a corrente. Não é verdade.

A nutricionista Marisa Coutinho, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, explica que todas as informações desta corrente são falsas. “Não existe nenhuma comprovação científica de que a água gelada provoque essas reações”, diz.

A nutricionista Patrícia Prada, livre-docente pela Universidade de Campinas (Unicamp), e o professor Diogo Cunha, doutor em nutrição pela mesma universidade, concordam que a mensagem não tem nenhuma informação verdadeira. “Não faz nenhum sentido”, diz Patrícia.

O cardiologista Abrão Cury, médico do Hospital do Coração (HCor) e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) também diz que todas as afirmações do texto não são verdadeiras. “Água muito gelada pode dar algum espasmo no esôfago, algum desconforto na parede do estômago, mas a temperatura do corpo logo equilibra isso. Não causa câncer. O fígado nem sabe que você está tomando água gelada. Também não tem nenhuma relação com o infarto. A água gelada não dá gripe nem resfriado”, conta.

A hepatologista Edna Strauss, médica do Hospital do Coração (HCor) e livre-docente pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), afirma que a corrente demonstra “falta de conhecimento” sobre o assunto. Ela explica que a “água gelada, o gelo em si, pode fazer mal para dente, gengíva, boca e garganta”. “À medida em que a água gelada passou da garganta, ela vai descer pelo esôfago. A quantidade que entra naquele tubo é pouca. É um riachinho. Quando ela passa pelo esôfago, atinge a temperatura corpórea, que está em 36ºC, 37ºC. Então não tem como, não existe como, racionalmente, dizer que água gelada possa chegar até o fígado.”

Ela complementa: “É mais uma coisa sem sentido que se espalha na internet, não tem base nenhuma. O povo ama espalhar informação totalmente esdrúxula”.

Fonte: G1