18/07/2016 | litor6br | Sem Comentários



A distribuição e venda de um lote do extrato de tomate da marca Heinz foi proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo a agência, teria sido encontrado pelo de roedor em amostra do produto. Por causa disso, a empresa terá que recolher o estoque  em questão (L06, com validade até 01/04/2017).

Segundo publicação no Diário Oficial da Uniõa, laudo emitido pela Fundação Ezequiel Dias apontou ‘matéria estranha indicativa de risco à saúde humana’ além do limite máximo de tolerância.

A empresa ainda não se pronunciou sobre o caso.