11/09/2018 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



O ex-governador Beto Richa (PSDB) foi preso na manhã desta terça-feira (11), durante a Operação Piloto, a 53ª Fase da Operação Lava Jato.

No entanto, de acordo com as informações da Polícia Federal, a prisão de Richa ocorreu pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

A prisão teria relação com o programa Patrulha Rural.

Fernanda Richa, a esposa de Beto e o chefe de gabinete do governo, Deonilson Roldo, também foram presos.

As prisões têm validade de cinco dias.

A ação da PF e do Gaeco, em Curitiba, apura suposto pagamento milionário de vantagem indevida no ano de 2014, pelo Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht, em favor de agentes públicos e privados no Estado Paraná, em contrapartida ao possível direcionamento do processo licitatório para investimento na duplicação, manutenção e operação da rodovia estadual PR-323 na modalidade parceria público-privada.

Colaboração Polícia Federal
Marcos Rogério/Litoral Notícias