28/11/2017 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



A Prefeitura de Paranaguá informa que o número de pessoas atendidas por causa de alergia cutânea provocada pela mariposa aumentou desde o final de semana.

De acordo com o superintendente em Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde, Rafael Corrêa, nesta segunda-feira, dia 27, o dia foi atípico em função do aumento significativo de atendimentos.

Um dia normal da UPA gira em torno de 380 atendimentos em 24 horas, mas este número aumentou muito nesta segunda-feira.

Na hora do almoço o número de pessoas que chegou aumentou significativamente num curto espaço de tempo, fazendo com que o tempo de espera aumentasse.

Mais de 20 crianças foram diagnosticadas com alergia cutânea provocada pelo bicho, só no período da manhã.

Das 07h às 17h26, já haviam sido registrados 325 atendimentos com tempo de espera de 1 hora e 20 minutos.

Só no domingo, foram mais de 100 casos de alergia cutânea.

Na Clínica São Paulo, na semana passada foram vários atendimentos registrados.

E no Hospital Paranaguá o atendimento deste tipo de problema têm sido 10% do atendimento diário.

As mariposas são atraídas pela luz, invadem os domicílios e áreas externas, como varandas, sacadas e calçadas, e, ao se debaterem perto de lâmpadas, liberam as cerdas que acabam atingindo diretamente a pele ou ficam depositadas em roupas e outros objetos.

Prevenção de acidentes com mariposas:

 

– Fechar janelas e portas durante o entardecer por aproximadamente 2 horas;

 

– Apagar as luzes externas das moradias;

 

– Não permanecer embaixo de postes luminosos, pois as mariposas são atraídas pela luz;

 

– Retirar a roupa dos varais antes do entardecer;

 

– Nunca pegá-las com as mãos sem proteção, mesmo quando mortas;

 

– Limpar os móveis que possivelmente foram expostos às mariposas com pano úmido e colocar este pano em um saquinho plástico antes de jogá-lo no lixo;

 

– Não varrer quintais e calçadas, utilizar mangueiras ou baldes com água. Para limpeza dos assoalhos, passar um pano úmido;

 

– Se houver contato com a mariposa, não levar as mãos aos olhos e lavá-las imediatamente;

 

– Não coçar a pele após contato com o inseto;

 

– Não tomar ou passar qualquer tipo de medicamento. Lavar abundantemente com água fria e/ou utilizar compressas frias.

 

– Buscar atendimento em uma unidade de saúde o mais breve possível.

 

Fonte: Miro Ferraz News