05/12/2017 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



O número de crianças entre 0 e 17 anos, vítimas fatais de acidentes de trânsito no Paraná, cresceu 14% entre 2015 e o ano passado. Os dados são do Detran, o Departamento de Trânsito do Paraná, e apontam que a falta dos dispositivos de segurança ou o uso inadequado para cada idade e tamanho podem prejudicar o transporte seguro das crianças. Antes de comprar a cadeirinha, é preciso se certificar de que o equipamento possui selo do Inmetro, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Para a instalação correta, é preciso ler o manual de instrução da cadeira de segurança e do veículo. A cadeirinha não deve se mover mais que 2 centímetros de um lado para o outro e o ajuste nas tiras do equipamento deve ser feito ao tamanho da criança, com folga de um dedo entre o corpo dela e a tira. Um dos erros mais comuns está no uso de almofadas de encosto para a cabeça, sem a devida proteção do pescoço e crânio. Segundo a Coordenadoria de Programas Educativos do Detran, Caroline Andreatta, para cada idade e tamanho, o uso do dispositivo de segurança já é suficiente.// SONORA CAROLINE ANDREATTA//O bebê-conforto é direcionado aos bebês com até um ano de idade. Eles ainda devem ser transportados no banco de trás do carro, de costas para o motorista. Já as crianças de um a quatro anos devem ser transportadas em cadeirinha. De quatro a sete anos e meio, devem usar o assento de elevação e, a partir de dez anos, com mais de um metro e quarenta e cinco centímetros, já podem usar o cinto de segurança e sentar no banco da frente. De acordo com o diretor-geral do Detran, Marcos Traad, o uso das cadeirinhas deve ser feito de forma adequada.// SONORA MARCOS TRAAD//Cadeiras de segurança, quando instaladas e usadas corretamente, diminuem os riscos de morte em até 71% e, em casos de crianças com até quatro anos, a necessidade de hospitalização reduz em 69%. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, transportar crianças em veículo automotor sem observância das normas de segurança é infração gravíssima, gera 7 pontos na carteira de habilitação e multa de 293 reais e 47 centavos. Além disso, o veículo pode ser retido até que a irregularidade seja corrigida. (Repórter: Priscila Paganotto)

 

Fonte: ANP