28/08/2018 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



No domingo, 26, reuniram-se fiéis vindos de vários dos 11 municípios pertencentes à Diocese de Paranaguá no Seminário Nossa Senhora do Rocio em Campina Grande do Sul.

Vieram participar da festa anual, desta vez comemorando os 20 anos da casa de formação para o sacerdócio.

A festividade começou logo pela manhã, com a recepção do povo vindo das diversas paróquias da diocese (atualmente, 22 paróquias).

O Reitor, Padre Anderson Ulatoski, fez a acolhida com palavras de agradecimento e deu início à procissão com a Imagem de Nossa Senhora do Rocio até o local da festa.

As 10h30, foi celebrada uma Missa solene, presidida pelo Bispo Dom Edmar Peron.

Durante a Santa Missa, os presentes puderam acompanhar o rito de acolhida de dois seminaristas, Juliano Rosner e Junior Silva de Almeida como candidatos à ordenação.

O rito é chamado de Admissão às Ordens Sacras, o momento em que os seminaristas afirmam publicamente o propósito de continuar seus estudos e aperfeiçoar-se na vida de fé para serem sacerdotes.

A Igreja os admite. neste rito representada pelo Bispo.

Dom Edmar reafirmou na sua homilia que o Seminário é o coração da diocese, porque é a formação dos jovens, com responsabilidade e consciência, que garante a continuidade da Igreja.

“Que o Senhor mande sempre mais operários para a messe.

Que possam dizer, de forma consciente, como Simão Pedro no evangelho de hoje: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”.

Após o almoço servido no local, os viitantes puderam conhecer as dependências do Seminário.

A construção foi iniciada em 1998, por Dom Alfredo Novak, Missionário Redentorista, bispo da Diocese de Paranaguá de 1989 a 2006.

O bispo nascido nos Estados Unidos, faleceu em 2014.

Era muito devoto de Nossa Senhora do Rocio e por isso a nomeou como padroeira do Seminário Diocesano.

A construção tem o formato de Cruz e está no alto de uma pequena colina.

A casa, decorada com simplicidade e bom gosto é rodeada por jardim, pomar e horta. No lugar, em todas as direções, se tem uma linda vista das matas e montanhas, propícia para a contemplação, a meditação e a oração.

Marcos Rogério/Litoral Notícias