17/03/2020 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Com o avanço do coronavírus no Brasil e a confirmação dos primeiros casos de contágio comunitário, isto é, em que a pessoa foi infectada aqui mesmo, as empresas precisam adotar medidas de prevenção para conter a propagação da doença no ambiente de trabalho.

Para o advogado Carlos Roberto Santiago, especializado em direito empresarial trabalhista, as empresas que tem a possibilidade devem adaptar seu funcionamento.

Segundo o advogado, uma das dúvidas mais comuns é a preocupação das empresas com o prazo de 30 dias para avisar ao trabalhador qual o período de férias. No entanto, Santiago reafirma que neste momento de crise sanitária global, este prazo deve ser desconsiderado.

Já para as empresas que vão adotar o regime de home office, quando o funcionário realiza o serviço em casa, o advogado explica que é necessário fazer um termo aditivo ao contrato de trabalho que especifique as novas condições.

Para as empresas que pela característica do trabalho não puderem adotar nem as férias, nem o home office, vale reforçar as medidas de prevenção. Disponibilizar álcool em gel, promover a limpeza de áreas comuns com mais frequência, manter os ambientes bem arejados, fazer campanhas de conscientização sobre o vírus e incentivar os trabalhadores a ficarem atentos ao aparecimento de sintomas.

 

AERP

Marcos Rogério/Litoral Notícias