19/12/2017 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



A cidade de Paranaguá, no litoral paranaense, está infestada com o mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti.

O fato foi revelado nesta sexta-feira (15), em um estudo da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Paraná.

O mosquito também transmite zika e chikungunya. Entre o dia 7 de dezembro e segunda-feira (11), foi verificada a presença do mosquito em 58% das armadilhas instaladas na cidade.

A situação, de acordo com o professor do Departamento de Zoologia da UFPR, Mario Navarro, torna urgente a remoção de criadouros para que não se agrave durante o verão.

A pesquisa começou a ser realizada em junho deste ano, com a instalação mensal de armadilhas.

Conforme o professor, a elevação – de outubro até agora – foi grande.

Antes as armadilhas, segundo o professor, indicavam a presença de 30 ou 40 ovos e, agora, elas têm entre 100 e 200 ovos, em alguns casos passando de 500.

Para combater o mosquito, a Sesa começou, nesta semana, a aplicação de fumacê no município. Mas, como o inseticida não consegue atingir todos os locais, a mobilização da população é fundamental para mudar a situação, de acordo com o professor.

EPIDEMIA

Paranaguá e outras cidades do Paraná tiveram, entre 2015 e 2016, uma epidemia de dengue.

De agosto de 2015 a julho de 2016, mais de 55 mil casos de dengue foram registrados no estado, com 61 mortes. Mais de 80 municípios paranaenses entraram para a lista epidêmica.

 

Fonte: G1

 

Marcos Rogério/Litoral Noticias