22/07/2019 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



No último sábado (20), a Polícia Militar do Paraná fez a maior apreensão de cocaína de sua história: 3.362,500 quilos – ou seja, mais de 3,3 toneladas – da droga. Os entorpecentes foram localizados em uma marina em Guaratuba, no Litoral do estado, depois de uma denúncia anônima. A carga seria transportada para a Europa e poderia render até R$ 3 bilhões. Três homens foram presos e, além disso, foram apreendidos dois veículos, dois barcos e R$ 15 mil.

De acordo com o Subcomandante do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), major Durval Tavares Júnior, as drogas estavam em tabletes que pesavam de um a dois quilos, em malas de viagem escondidas no forro do imóvel. “Os envolvidos informaram às equipes do BOPE que a droga seria mandada em navios cargueiros, e que eles utilizavam os barcos infláveis [apreendidos] para fazer o transporte até alto mar e colocar os entorpecentes nos navios”, descreveu.

A ação estava em andamento desde segunda-feira (15), com as investigações sobre roubos em bancos de Matinhos e Morretes. “Após recebermos a denúncia anônima, constatamos que o local havia sido alugado há poucos dias, antes do roubo à agência de Matinhos. A partir disso, os policiais do batalhão diligenciaram e confirmaram a movimentação anormal do local”, contou o tenente Eduardo Kendi Fujioka Gritten, que participou da apreensão.

Os suspeitos saíam da Baía de Guaratuba, na maioria das vezes durante a noite, em direção ao alto mar e voltavam momentos depois, sem material de pesca ou pescados. A abordagem ao grupo foi feita depois que um dos homens deixou cair uma bolsa no chão com drogas.

Conforme avaliação do major Tavares, pelo tamanho das embarcações, cada uma poderia transportar até uma tonelada de drogas. Agora, a Polícia Federal foi acionada – já que as investigações envolvem o tráfico internacional – e vai continuar o trabalho para identificar outros envolvidos no esquema.

Além da cocaína, foram apreendidos dois barcos infláveis, dois veículos (uma Ford/Ranger e um GM/Prisma), R$ 15 mil em notas de R$ 100, dois binóculos para visão noturna e cinco aparelhos celulares. A droga foi trazida, sob escolta policial, para a sede da Polícia Federal em Curitiba.

Colaboração e fotos: Polícia Militar do Paraná

Marcos Rogério/Litoral Notícias