20/11/2017 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



O Conselho de Desenvolvimento do Litoral (COLIT) discutirá, nesta segunda-feira (20), às 14 horas, no Iate Clube de Pontal do Sul, em Pontal do Paraná, entre outros assuntos, a licença prévia para a construção de uma nova rodovia no Litoral do Paraná.

A proposta é ousada e já foi rechaçada por ambientalistas, que afirmam que o projeto trará prejuízos ao meio-ambiente.

Eles dizem que a nova rodovia é uma espécie de cavalo de troia para o município, já que atenderia somente interesses da indústria portuária e que a construção de uma nova rodovia com tráfego intenso de caminhões traria poluição química e degradação ambiental.

Estudos de tráfego do projeto apontam que a quantidade de veículos que utilizam a PR-412 (que passa por todos os balneários de Pontal do Paraná) deve aumentar em 57% até o ano de 2027.

Hoje, a PR-412 tem na temporada de verão uma média superior a 25 mil veículos por dia e acima de 12 mil nas outras épocas do ano.

Para atender a essa demanda crescente no fluxo veículos, a proposta é construir uma nova rodovia de pista dupla entre a PR-407, nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), até a região de Ponta do Poço, zona portuária do município.

O custo estimado inicial das obras é de R$309 milhões e cerca de 23 quilômetros de pistas duplas, separadas por canteiro central e acostamentos.

Ao longo da sua extensão estão projetadas também vias de acesso distribuídas entre as regiões dos balneários de Primavera, Ipanema, Shangri-lá e Vila Nova.

Estão previstas a construção de oito viadutos nas interseções entre a nova rodovia e as quatro vias de acesso.

O projeto prevê também transformar a PR-412 em uma avenida urbana.

A rodovia de pista simples, que atualmente é a principal rota de acesso às praias do Paraná, passaria a contar com ciclovia em toda sua extensão, estacionamentos nas laterais, calçadas para pedestres, rotatórias, além das quatro vias de acesso com a nova rodovia.

 

Fonte: Agora LitoralPR 412