13/07/2018 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



O combate às fraudes nas redes de abastecimento de água é uma tarefa contínua e detectá-las nem sempre é uma tarefa fácil, pois quando a fraude não é visível é preciso muita investigação e, normalmente, o local precisa ser escavado.

Aliado a isso, os artifícios utilizados pelos fraudadores são cada vez mais complexos.

Para intensificar a fiscalização, a Paranaguá Saneamento adquiriu um novo equipamento para identificar locais onde existam irregularidades e possíveis ligações clandestinas.

O Georadar é um equipamento que emite frequências eletromagnéticas capaz de detectar tubulações de qualquer material (PVC, ferro, entre outros) sem necessidade de escavação.

De acordo com o coordenador técnico operacional da Paranaguá Saneamento, Lucas Arrosti, é possível identificar a profundidade das tubulaçõese a rota das mesmas, independentemente da pressão na rede e com maior precisão.

“As informações captadas são gravadas, a localização é feita por GPS (Sistema de Posicionamento Global) e não é preciso nenhum acesso ao imóvel do consumidor para detectar a fraude”, explica.

O Georadar detecta fraudes de até 8 metros de profundidade e também permite a marcação exata quando é necessário o trabalho de escavação.

Nesta semana, uma equipe composta por técnicos, engenheiros e fiscais recebeu treinamento para operar a nova tecnologia.

“Com o aparelho em operação, serão reduzidos prejuízos provenientes de instalações clandestinas, garantindo a qualidade da água para os clientes da concessionária”, afirma Arrosti.

FRAUDES

A fraude no sistema de água é qualquer prática de adulteração que prejudique o funcionamento dos equipamentos de medição, lacres e tubulações.

Os principais tipos de fraude são as ligações clandestinas de água, o abastecimento irregular de água a terceiros, além da violação do corte de água e colocação de bombas.

Quem é pego desviando água é autuado por furto qualificado, mas tem direito a fiança.

No entanto, se for comprovada a fraude, o crime torna-se inafiançável e a pena é dois a oito anos de prisão além de multa.

Para combater essas fraudes também é possível fazer uma denúncia anônima pelo telefone 0800 6058 115.

 

Miro Ferraz News

Marcos Rogério/Litoral Notícias