14/12/2017 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



O Porto de Paranaguá atingiu nesta semana a maior marca de movimentação de cargas de toda a história. Foram 50 milhões de toneladas no ano de 2017. O volume é 11% maior do que no ano passado e mais do que o dobro da média dos portos brasileiros, que cresceram 5%. O recorde anterior, de pouco mais de 46 milhões de toneladas, foi em 2013. Nesta quarta-feira, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, visitou o porto e destacou o desempenho do terminal paranaense. //SONORA BLAIRO MAGGI// Atualmente as atividades do Porto atendem o produtor do Paraná e também do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Santa Catarina. 35 milhões das toneladas movimentadas são produtos de origem agrícola, 70% do total. Os principais produtos movimentados neste ano foram do Complexo soja, com mais de 16 milhões de toneladas. Outros destaques foram a importação de cerca de 9 milhões de toneladas de fertilizantes e os embarques de açúcar e milho que somaram 8 milhões de toneladas. Segundo o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, os investimentos em obras e tecnologia contribuiram para atingir a marca e outras melhorias já estão nos planos. //SONORA JOSÉ RICHA FILHO// De 2011 a 2017, foram quase 870 milhões de reais em investimento público no Porto de Paranaguá. Neste período, a movimentação de cargas teve um aumento de 25%. O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, afirma que esses e outro recursos da iniciativa privada ajudaram a tornar o Porto ainda mais eficiente para o escoamento da produção brasileira. //SONORA LUIZ HENRIQUE DIVIDINO// Neste ano, o Porto de Paranaguá também foi eleito pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários, a Antaq, como o porto de melhor desempenho ambiental de todo o Brasil. O índice alcançado é o melhor entre os 30 portos públicos e os mais de 80 terminais privados do país. Em 2012, o porto paranaense estava na 26ª colocação e em cinco anos conseguiu dobrar a nota no ranking nacional. (Repórter: Gilberto Bettinelli)

 

Fonte: ANP

 

Marcos Rogério/Litoral Noticias