22/01/2020 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Quem teve o título de eleitor cancelado precisa fazer a regularização até o dia 6 de maio.  No ano passado, 2 milhões e 400 mil títulos foram cancelados no Brasil porque os eleitores não votaram nem justificaram a ausência por três eleições seguidas. A Justiça Eleitoral considera cada turno como uma eleição. Aqui no
Paraná, terminou em novembro do ano passado o processo de biometria dos eleitores. E quem perdeu esse processo, que incluía uma revisão do eleitorado, também vai ter o título cancelado, se não procurar o cartório eleitoral dentro deste prazo.

Para regularizar o documento, é cobrada uma multa de 3 reais e 51 centavos por turno que o eleitor deixou de votar.

Quem perder o prazo, não vai poder votar nas eleições municipais em outubro. Nesse caso, a regularização só vai poder ser feita depois das eleições. E até lá o cidadão que tiver o título cancelado sofre alguns impedimentos, como explicou o desembargador do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, Tito Campos de Paula.

A situação de cada eleitor pode ser verificada no site do Tribunal Superior Eleitoral, o www.tse.jus.br, repetindo www.tse.jus.br

Além da regularização, 6 de maio também é  o último dia para emissão de títulos e mudança de domicílio eleitoral antes das eleições. E aqui no Paraná o TRE ainda oferece mais um serviço para facilitar a vida do cidadão, como contou o desembargador.

As eleições deste ano serão escolhidos os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos 5.568 municípios do país.

O primeiro turno vai ser no dia 4 de outubro. Nas cidades em que houver segundo turno, a data será no dia 25 do mesmo mês. A estimativa é que 146 milhões de eleitores vão estar aptos a votar em 2020.

 

AERP

Marcos Rogério/Litoral Notícias