22/04/2019 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Um caso de feminicídio seguido de suicídio foi registrado no início da manhã deste sábado (20), em Paranaguá, no litoral do Paraná. O sargento da Polícia Militar Sidnei da Rosa Silva, de 48 anos,  matou a tiros a ex-mulher Jucilene Siqueira, de 28, e depois cometeu o suicídio. O casal estava separado há um ano e, segundo o apurado pela equipe da TVCI – A Voz do Litoral, Silva não aceitava o fim do relacionamento.

Jucilene foi morta pelo ex-marido com quatro tiros, dentro da casa dela, no bairro Jardim Figueira. Os quatro filhos menores de 10 anos estavam na casa na hora do crime, por volta das 7h30.

Silva foi até a casa da ex-mulher logo no início da manhã e os dois começaram a discutir. Ele pegou a arma e atirou, a princípio duas vezes. Depois, deu mais dois tiros na ex-companheira, que morreu no local. Os filhos estavam nos quartos.

Logo depois, o sargento saiu da casa e foi até o bairro Jardim Porto dos Padres. Lá atirou contra a própria cabeça usando a mesma arma que matou Jucilene.

Informações apuradas junto a vizinhos e amigos são de que Silva, que atuava no 9º Batalhão da PM, estava aposentado em razão da depressão que sofria.

Fonte: www.bandab.com.br

Elisio Junior – Litoral Notícias