06/02/2018 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Muitas vezes devido a vandalismo ou outras interferências, o morador se depara com a falta de iluminação pública em postes localizados em vias públicas, praças e campos de futebol.

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos explica como a população pode solicitar a troca de lâmpadas queimadas.

O secretário municipal de Serviços Urbanos, Cleomir dos Santos informa que a equipe do Departamento de Iluminação Pública está sempre verificando pontos que apresentam o problema com maior frequência.

“Nossa equipe está praticamente todos os dias e muitas vezes até a noite, verificando os pontos mais críticos.

Locais que apresentam a necessidade do serviço com mais periodicidade. Sabemos o quanto é importante contar com um local iluminado, que contribui, inclusive com a segurança”, destaca o secretário.

“É feito um levantamento durante o dia e também no período noturno.

Além disso, atendemos a população através dos pedidos realizados pelo telefone da secretaria.

Enfatizamos que a participação da população é fundamental para sabermos os locais que apresentam o problema.

Nos avisando da falta de iluminação, a equipe vai até o local para realizar o serviço”, orienta.

O diretor do Departamento de Iluminação Pública, Zaid Martins Gomes salienta que as pessoas que precisem do serviço podem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos.

“As pessoas podem nos ligar através do número 3420-2917, 3420-2982 ou 0800 642 4343 e fazer a solicitação do reparo. Orientamos que as pessoas nos passem o número da placa localizada no poste.

Isso facilita a localização e agiliza a solução do problema”, informa.

Por motivos diversos como mau tempo, ventos fortes, atos de vandalismo, entre outros, nem sempre as placas estão nos postes.

Nessas circunstâncias, o diretor aconselha ao usuário indicar a placa do poste mais próximo e informa a situação.

“O morador pode dizer o número da placa avisando que a lâmpada queimada é no poste ao lado ou em frente, por exemplo.

Se mesmo assim não for possível, é preciso que nos informe o nome da rua, bairro e alguma referência.

Assim saberemos com maior agilidade a localização exata do problema”, ressalta.

 

SECOM

Marcos Rogério/Litoral Noticias