18/11/2019 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Além de já contar com atendimento médico, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) que trabalham com horário de atendimento estendido contarão com a aplicação das vacinas contra o sarampo e a febre amarela em pessoas na faixa etária adulta, a partir da próxima segunda-feira, 18.

As unidades de saúde que funcionam com horário estendido, na Vila Divinéia, Jardim Iguaçu/Vila Marinho, Alexandra, Vila Garcia e Serraria do Rocha contarão com o serviço também após o expediente diário, com a vacinação ocorrendo até às 23h.

“A vacinação contra sarampo e febre amarela no período noturno foi estipulada apenas para a faixa etária adulta, pois as crianças podem ter outras vacinas a serem aplicadas e nesse período somente serão feitas as de sarampo e febre amarela”, observa a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro.

SARAMPO

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira, 13, mais um Boletim Epidemiológico com a situação do sarampo. Na última semana estavam confirmados 316 casos, agora já se somam 368 pessoas que estão ou tiveram com a doença desde o mês de agosto. Os novos dados mostram o grande aumento de casos e o alcance territorial no Paraná o que reforça a necessidade da vacinação.

O sarampo é uma infecção viral, altamente contagiosa e de fácil transmissão. Os sintomas mais comuns da doença são: febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo), outros sintomas como cefaléia, indisposição e diarréia também podem ocorrer. Como não existe tratamento específico para o sarampo, é importante ficar atento ao aparecimento dos sintomas.

FEBRE AMARELA

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido picada dos mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Seus sintomas iniciais são febre com calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores musculares, vômitos e fraqueza. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação.
Os sintomas iniciais da doença são: início súbito de febre; calafrios; dor de cabeça intensa; dores nas costas; dores no corpo em geral; náuseas e vômitos e fadiga e fraqueza.

Além de ações voltadas a eliminação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença, a vacina é uma ferramenta importante e disponível para evitá-la, por isso reforçamos que a população procure a unidade de saúde, aproveite o horário estendido para se prevenir desse doença”, orienta a secretária de Saúde.

As unidades básicas de saúde contam com vacinação das 8h às 17h. As UBS que contam com horário estendido irão além desse período, com a aplicação ocorrendo também das 18h às 23h.

 

SECOM

Marcos Rogério/Litoral Notícias