02/01/2018 | Litoral Sul FM | Sem Comentários



Os últimos minutos de 2017 foram vividos intensamente nas praias do litoral paranaense.

Nas mãos, celulares brilhavam aqui e ali para garantir que a contagem regressiva para a meia-noite fosse evocada em uníssono pelas 1,5 milhão de pessoas à beira do mar de Guaratuba, Matinhos e Caiobá, de acordo com números oficiais da Polícia Militar.

Do céu, nublado, algumas gotas de chuva caíam esparsamente, mas nada como a previsão do tempo afirmou que seria a virada do ano (chuvosa ao extremo).

Assim que 2017 deu lugar a 2018, o show de fogos começou.

A expectativa era que Guaratuba fosse o destaque da noite, já que o Ano Novo foi planejado durante seis meses, segundo informações da Secretaria de Cultura e Turismo do município.

Mas os R$ 200 mil investidos pela prefeitura para os quase 12 minutos de explosões de cores no Morro do Cristo deixaram a desejar, segundo alguns espectadores.

“Já esteve melhor”, opina a psicóloga Christianne Oliveira, 41.

Ela e o marido, o biólogo Emerson Stange Júnior, 39, sempre passam a noite de Réveillon na Prainha de Caiobá e há quatro anos sobem no terraço de um hotel na região para ter uma vista privilegiada dos fogos.

Mesmo com a primeira chuva de 2018, que começou poucos minutos após a meia-noite, os calçadões do litoral paranaense continuaram cheios.

Mas ela não insistiu por muito tempo; talvez tenha vindo apenas para lavar tudo aquilo que não precisamos carregar ao longo dos próximos 365 dias.

 

Fonte: Gazeta do Povo

Inf: Marcos Rogério/Litoral Noticias